Como Ser Vegano Sem Gastar Muito Dinheiro

0

 

O veganismo está longe de ser uma moda passageira, e embora o conceito não seja novo, o número de novos adeptos cresceu consideravelmente nos últimos anos. A preocupação com a saúde tem feito as pessoas observarem melhor os alimentos que estão consumindo, assim como a sua origem. Isso significa que não basta ter no cardápio um alimento saboroso, pois também é preciso entender de onde ele vem e por quem foi cultivado.

No entanto, ser vegano pode ser caro e impactar no orçamento, considerando que a variedade de alimentos disponíveis fica mais restrita. É claro que nos últimos anos vimos o número de produtos direcionados a veganos aumentar, mas ainda assim alguns podem ser relevantemente mais caros. Diante desse cenário, traremos aqui informações de como ser vegano sem gastar muito dinheiro.

O que é ser vegano?

Ser vegano é um modo de vida que busca excluir todas as formas de exploração e crueldade animal, seja para comida, vestuário ou qualquer outra finalidade.

Historicamente falando, o termo vegano foi adotado em 1944 por um pequeno grupo de vegetarianos que se separaram da Sociedade Vegetariana de Leicester para formar a Sociedade Vegana. Essas pessoas optaram por não consumir carne, laticínios, ovos ou qualquer outro produto que tenha origem animal, e por esse motivo eles perceberam a necessidade de formar uma sociedade que representasse fielmente o seu ponto de vista.

O nome vegano combina as primeiras e últimas letras da palavra vegetariano e existem diferentes tipos de veganismo e motivos pelos quais as pessoas escolhem esse estilo de vida. Confira:

Principais tipos de veganismo

  • Veganos dietéticos: Este termo faz referência às pessoas que evitar alimentos de origem animal, mas que continuam usando outros produtos, como roupas e cosméticos;
  • Veganos de alimentos integrais: São os veganos que mantêm uma dieta focada em alimentos integrais, como frutas, vegetais, grãos integrais, legumes, nozes e sementes;
  • Veganos de junk food: São aqueles que têm como base da dieta os alimentos processados ​​veganos, como carnes veganas, batatas fritas, jantares congelados veganos e sobremesas veganas, como sorvetes sem lactose;
  • Veganos de alimentos crus: Nessa modalidade, os veganos consomem apenas frutas cruas, vegetais, nozes e sementes, bem como alimentos cozidos em temperaturas abaixo de 48 °C;
  • Veganos que ingerem alimentos com baixo teor de gordura e alimentos crus: Também conhecidos como frutíferos, essa classe de veganos limita a dieta a alimentos ricos em gordura, como nozes, abacates e cocos, e depende principalmente de frutas. Às vezes, outras plantas também são consumidas, mas em quantidades menores.

Principais razões pelas quais as pessoas se tornam veganas

– Razões éticas

Os veganos éticos evitam produtos animais porque acreditam na liberdade e no direito à vida de todas as criaturas, então torna-se antiético acabar com a vida de um ser consciente para consumir sua carne, beber seu leite ou usar a sua pele, considerando que existem outras alternativas.

Outra consideração é o estresse físico e psicológico pelos quais os animais são submetidos para atender às práticas agrícolas modernas – um exemplo disso é o fato de alguns passarem toda a sua vida em jaulas ou gaiolas.

Além disso, muitos veganos protestam fortemente contra as práticas de
moagem de pintos vivos, ou a alimentação forçada de algumas aves e outros
animais.

– Saúde

Algumas pessoas escolhem ser vegano para promover a saúde. Isso acontece porque as dietas à base de plantas são conhecidas por ajudar a reduzir os riscos de doenças cardíacas, diabetes tipo 2, câncer ou morte prematura. Ao deixar de consumir alguns alimentos de origem animal, as pessoas também deixam de experimentar os efeitos colaterais ligados aos antibióticos e hormônios usados ​​em muitos animais para evitar doenças.

Outro motivo aparente são os reflexos de uma dieta vegana no peso corporal, pois uma mudança como essa na alimentação pode ajudar a eliminar a gordura corporal.

– Meio ambiente

Em 2010, a ONU apontou que produtos de origem animal geralmente exigem mais recursos e causam maiores emissões de gases do efeito estufa do que as opções vegetarianas, e por esse motivo muitas pessoas evitam carne e outros produtos animais devido ao seu impacto ambiental.

O óxido nitroso, metano e dióxido de carbono são considerados os três principais gases de efeito estufa envolvidos na poluição do ar e mudanças climáticas. Sozinha, a agricultura animal é responsável por 65% da quantidade total de emissões de óxido nitroso, 35% a 40% das emissões globais de metano e 9% das emissões globais de dióxido de carbono.

Outro impacto considerável é no volume de água. Para produzir 500 gramas de carne bovina são utilizadas quantidades entre 1.700 e 19.550 litros, que equivalem a uma quantidade 43 vezes maior de água do que a que é destinada para produzir a mesma quantidade de cereal. E é preciso considerar também que muitas áreas são desmatadas para pastoreio ou cultivo de alimentos para animais, impulsionando a extinção de várias espécies animais.

O que um vegano pode comer e o que ele deve evitar?

A premissa básica de como ser vegano é evitar qualquer alimento proveniente de animal; sendo assim, as carnes vermelhas, frango, peixe, marisco, ovos e laticínios estão proibidos.

Também saem do cardápio aqueles que carregam ingredientes que têm uma origem animal, e isso inclui: albumina, caseína, gelatina, ácido láctico, pepsina, goma laca, vitamina D3, wheyp protein, algumas vitaminas E, e derivados de origem animal. Geralmente eles estão presentes em cerveja, vinho, doces, gomas de mascar e muitos outros.

Como a lista é extensa, muitas pessoas podem acabar comendo apenas os mesmos alimentos sempre. No entanto, a boa notícia é que muitos restaurantes, supermercados e outros estabelecimentos já oferecem uma variedade muito maior, e alguns pratos também podem ser adaptados facilmente.

Atualmente, é possível consumir facilmente hambúrgueres vegetarianos, pizzas, smoothies, nachos com salsa e guacamole, sanduíches e pratos de massa. A carne é substituída por feijões, lentilhas, tofu, seitan, tempeh, nozes e sementes, enquanto os produtos lácteos, por leites vegetais. Já os ovos crus são substituídos por sementes de linhaça ou sementes de chia em várias receitas, e o mel por adoçantes à base de plantas, como melaços ou xaropes de bordo ou arroz.

Como vimos, hoje já é possível encontrar uma variedade de alimentos veganos, porém, muitos acreditam que ser vegano é caro e requer uma programação financeira para sustentar esse novo estilo de vida. Então, encontrar maneiras de como ser vegano com pouco dinheiro é uma saída que pode ajudar a se alimentar bem sem comprometer o seu orçamento.

Como ser vegano com pouco dinheiro?

Independente das preferências alimentares, todos nós precisamos encontrar uma maneira de comer de forma mais saudável, dentro de um determinado orçamento, e no estilo vegano não é diferente.

Existem muitas pessoas que afirmam que ser vegano é caro, e realmente pode ser, especialmente se a alimentação for repleta de suplementos caros, pós, superalimentos, carne vegana e substitutos lácteos para sustentar esse estilo de vida. Realmente é interessante ter à disposição esse tipo de alimento, mas eles não precisam ser à base da sua dieta.

Isso significa que há como ser vegano pobre, popularmente falando, e o segredo está principalmente em incluir na alimentação alimentos básicos e acessíveis.

Descubra a seguir como ser vegano pobre e obter uma alimentação repleta de nutrientes que cabem no seu bolso.

1. Faça um planejamento

Ser um vegano pobre requer planejamento. Definir como serão as suas
refeições, lanches e demais alimentos básicos da semana ou do mês pode te
ajudar a compor uma lista de compras, evitando que você coloque no carrinho aquilo
que não é necessário.

Também seja realista em relação às quantidades, pois alguns alimentos
tem uma vida útil mais curta, e podem estragar, gerando prejuízos.

  • Seja inteligente na hora de fazer as suas compras;
  • Compre marcas próprias: Sempre que estiver em um local que tenha um produto de marca própria, compre. Eles geralmente oferecem a mesma qualidade com um preço muito mais acessível;
  • Olhe todos os produtos expostos: Geralmente, os produtos com marcas mais relevantes e mais caros estão na altura dos olhos, e os mais baratos um pouco mais embaixo. Sendo assim, na hora de comprar, olhe todas as prateleiras em busca de um produto de qualidade com valor mais acessível;
  • Faça um cartão de fidelidade: Se você compra sempre no mesmo estabelecimento e a empresa possui um cartão de fidelidade que oferece descontos, não deixe de fazer. Dessa forma, é possível garantir descontos especiais e economizar ainda mais;
  • Não compre quantidades grandes de produtos perecíveis: Para evitar jogar alimentos e dinheiro fora, procure comprar aquilo que vai consumir, exceto se for possível congelar.
  • Estoque: Se notar que alguns dos seus alimentos básicos estão com um preço melhor, compre grandes quantidades e faça um estoque. É claro que você precisa estar atento à data de validade e garantir o armazenamento correto do produto para evitar que eles estraguem, mas se fizer isso corretamente terá o produto disponível por um valor muito mais interessante.

2. Prepare as suas próprias refeições

Um dos caminhos de como ser vegano com pouco dinheiro é cozinhar. Isso mesmo, simplesmente preparar as próprias refeições em casa e evitar restaurantes ou lanchonetes pode te ajudar a economizar significativamente, sem contar que você consegue controlar todos os ingredientes presentes no seu cardápio, eliminando qualquer alimento que seja suspeito.

Para economizar o seu tempo, prepare grandes quantidades, divida em
porções individuais e congele. Você também pode preparar alguns lanches
antecipadamente e levar com você para o trabalho ou passeios.

Deixe para comer fora ocasionalmente, em datas e situações especiais, principalmente se você estiver controlando o seu orçamento.

3. Faça receitas simples

Almoçar uma batata assada com cebola, tomate e alecrim, uma salada de grão-de-bico com abacate e comer de sobremesa um sorbet de banana ou de outra fruta, parece bom, certo? Preparar receitas simples não significa comer alimentos sem graça ou sabor. Inclusive, ser vegano com pouco dinheiro não significa que sua alimentação precisa ser chata e monótona.

Uma boa sugestão é pesquisar receitas de alguns pratos que são simples de fazer e que levam ingredientes baratos e versáteis. Sem dúvida, essa combinação te fará economizar tempo e dinheiro.

4. Opte por alimentos integrais

Além de serem repletos de nutrientes essenciais que seu corpo precisa, encher e promover saciedade, os alimentos integrais são mais baratos – se comparados a outros alimentos veganos. Alguns alimentos para ser vegano com pouco dinheiro incluem:

  • Amidos: Arroz integral, batata, abóbora, painço, aveia, massa integral;
  • Legumes: Cenouras, brócolis, repolho, beterraba e outros;
  • Verduras: Couve, espinafre, vegetais congelados e todos os outros tipos de
    verdura;
  • Frutas: Maçãs, bananas, peras, ameixas, laranjas, e outras frutas, especialmente
    as da estação;
  • Leguminosas: Feijões, grão de bico e lentilhas secos para cozinhar em casa;
  • Oleaginosas: Nozes, amêndoas, amendoim e sementes.

5. Compre a granel

Comprar alguns alimentos por quilo ou em embalagens grandes costuma ser muito mais barato do que as embalagens com porções individuais. As zonas cerealistas e lojas de produtos especializados costumam disponibilizar produtos em diferentes quantidades, o que te permite verificar se há economia ao comprar uma quantidade maior.

Essas lojas são excelentes para comprar itens como aveia, arroz, nozes ou sementes por um preço muito bom, principalmente porque os produtos disponíveis não estão obrigatoriamente associados a uma empresa ou marca.

6. Congele as sobras

Para evitar qualquer desperdício, caso tenha comprado muitas frutas e
legumes porque estavam com um preço super acessível, congele.  Isso ajudara você a ter esses alimentos
adequados para o consumo por muito mais tempo.

Se os alimentos estão maduros, congele mesmo assim. Frutas maduras podem ser o ingrediente de um delicioso smoothie, e os legumes congelados podem compor o ensopado ou sopa para o jantar.

7. Prefira fazer algumas coisas a comprar pronto

Alguns alimentos enlatados ou já prontos podem ser facilmente feitos por você, em casa. É claro que exigirá um pouco mais de tempo, esforço e até alguns erros até acertar a receita, mas sem dúvidas, representará uma economia significativa.

Por exemplo, as leguminosas secas, podem custar até 5 vezes menos do que as já prontas e embaladas. Além delas, você também pode preparar o seu próprio leite, usando soja ou amêndoas, molho de queijo ou de tomate para acompanhar as massas, hummus, pesto e outros alimentos para compor as suas refeições.

8. Compre produto sazonais

Geralmente, os vegetais de raiz e as frutas cítricas são mais comuns no inverno, a abóbora e figos no outono e a melancia e nectarinas no verão. Comprar alimentos na sua temporada não traz apenas o gosto melhor e mais nutrientes, eles também são muito mais baratos, porque a sua oferta é muito maior.

Para descobrir o calendário dos alimentos, você pode fazer uma busca rápida na internet, e se quiser tê-los por mais tempo, compre quantidades maiores e congele.

9. Compre em feiras livres

Geralmente, as feiras livres oferecem uma grande variedade de produtos locais, sazonais e nutritivos. Comprar diretamente do produtor não apenas apoia sua comunidade local, mas também é mais barato em alguns casos.

Às vezes, as frutas, legumes e outros alimentos não estão com um aspecto tão bonito e podem ser negociados. Se você tiver disponibilidade e paciência, vá próximo do horário de término, pois nesse momento os feirantes liquidam os produtos para acabar com o seu estoque.

10. Pechinche

Fique “antenado” nas ofertas e descontos, pesquise antes de comprar alguns itens para entender onde o produto está mais barato. Pesquisar preços em diferentes estabelecimentos pode te ajudar a encontrar as melhores ofertas e também te condicionar a adaptar o seu plano de refeição aos alimentos que estão atualmente à venda.

No entanto, só faça isso se os locais forem próximos, porque se de alguma forma essa condição aumentar os seus gastos com deslocamento, não fará nenhum sentido.

11. Beba água

Todos nós sabemos da importância da água para a saúde, e dos malefícios de bebidas como os refrigerantes e das bebidas açucaradas. No entanto, comprar garrafinhas de água mineral diariamente pode impactar no seu orçamento, então, para reverter esse cenário e economizar com esse item, você pode beber a água de filtro ou bebedouro durante o dia e andar com uma garrafinha térmica.

12. Faça uma horta em casa

Se você mora em uma casa com quintal, ou em um apartamento, saiba que é possível plantar alguns alimentos aprendendo como fazer uma horta em casa. Embora seja algo que requer atenção e cuidados, cultivar sua própria comida pode ser altamente satisfatório e prazeroso. Você também deve considerar que ao plantar algumas ervas, temperos, legumes e frutas, você não precisará mais comprá-los no supermercado e terá um produto livre de agrotóxicos e outras substâncias nocivas para o organismo, e de quebra poderá descobrir um novo hobby.

Embora existam inúmeras pessoas que dizem que ser vegano é caro, é possível encontrar meios de como ser vegano com pouco dinheiro, sem deixar de garantir uma alimentação diversificada e nutritiva. Isso pode exigir mais tempo, disponibilidade e criatividade, mas não deve ser um obstáculo se seu objetivo é manter um estilo de longe de alimentos de origem animal.

Referências adicionais:

  • https://academic.oup.com/bioscience/article/54/10/909/230205
  • https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11562159
  • http://www.fao.org/docrep/010/a0701e/a0701e00.HTM
  • https://nutriciously.com/how-to-eat-healthy-on-a-budget/
  • https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3662288/
  • https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16781548

Você já imaginava que há como ser vegano sem gastar muito dinheiro, ou pensava que esse era um estilo de vida caro? Pretende experimentar agora?

Emagrecer em casa! Perca 10kg sem ir a academia! Quer saber mais? Clique👇👇👇

http://bit.ly/Emagrecerate10kgem30dias